domingo, 11 de outubro de 2009

Reinventar o Amor


Quero você menina,
Como ondas que se dobram sobre a areia.

Quero você nas encostas sobre as pedras,
No meio dia de uma avenida,
Ou em qualquer tempo de uma rua deserta.

Quero você num intenso banho de chuva;
Pra poder tocar, suavemente, cada centímetro das suas curvas.

Quero seu corpo descendo no espaço,
Em sentido reto,
E direto pros meus braços.

Quero a sua fúria,
A sede dos desertos,
O horizonte de um oásis,
No seu corpo descoberto.

Quero também a visão suave dos seus dedos,
Nesse seu jeito que só você sabe tocar.

Quero a certeza de poder te esperar;
Enquanto espero, escrevo;
Tentando descrever você em minhas linhas,
Aquela que já nasceu a mais linda das poesias.

Quero você das formas que já até imaginou,
Quero tudo isso e muito mais:
Quero ser capaz de com você reinventar o Amor...

4 comentários:

Sylvia Senny disse...

A poesia supera a poesia já inventada, como descrever tudo e seguir sem dizer nada

Rafaela, Aquela que Deus curou disse...

Dias sem vir por aqui, cadê vc moço, cadê as poesias, tão gostosas de ler.

Nat disse...

Muito Lindo seu blog Carlinhos
Ja estou te seguindo, espero que vc me siga...
Abraços

Viviane disse...

Reinventar o amor em palavras e com tamanha sensibilidade,só um poeta sabe fazer...