domingo, 25 de janeiro de 2009

“As feias que me desculpem, mas beleza é fundamental”. Será?



Esta conhecida frase de Vinicius de Moraes representa parte da verdade, especialmente no mundo ocidental. Estamos condicionados a enxergar valores físicos. Mulheres de cinturas finas, seios avantajados e “bumbum” arrebitado. Ao menos, é o que prevalece num primeiro momento.


Num baile da balada da noite, a princípio, ninguém vai procurar pra conversar a gordinha de óculos de fundo de garrafa, que se sentou lá no cantinho pra descobrir a beleza do seu interior. A atração física é determinante na hora da escolha do seu par. Até mesmo no competitivo mercado de trabalho, a aparência, em alguns casos, decide quem vai garantir o seu emprego.

Tudo isso parece nos levar a generalizar a afirmação de Vinicius de Moraes sobre a importância do que está ao alcance dos olhos. Contudo, alguns aspectos parecem apontar para outros caminhos.
.
Algumas vezes, mesmo num primeiro momento, nos sentimos atraídos por pessoas que nem de longe correspondem ao padrão de beleza existente. Nos perguntamos então: o que vimos naquela pessoa?

Inegavelmente, existem outros fatores, além da beleza, que nos atraem. Alguns citam interesses em comum, espírito, química, e o amor. Existe também o “cheiro”, gosto, sabor próprio que cada pessoa tem; único, que não se confunde com nenhum outro. Pode ser o jeito de sorrir, de falar, ou qualquer outro detalhe, que nem sempre conseguimos explicar.

Na verdade o que leva as pessoas a se sentirem atraídas por outras, transcende a beleza física, que existe, mas é temporária. Quando só, tem prazo de validade. Impera por uns dias, meses e pode durar anos, mas no final; o que fica mesmo e prevalece são outros valores e virtudes mais duradouros.
Quando isso acontece, aquele narizinho achatado, ou o sinal no canto do queixo, parecem revestidos de beleza e adquirem um charme especial.

Termino citando novamente Vinícius de Moraes: “As feias que me desculpem, mas beleza é fundamental”. Contudo, acrescento: "Que seja eterna enquanto dure"...

3 comentários:

Lia disse...

Olá Poeta! Gostei do tema...em tempo de mulher fruta vem bem a calhar. Aliás acho que quem se preocupa em evidenciar tanto a beleza pode não ter outro maior mérito.
A frase de Vinicius, que vc citou, normalmente não sairia da boca de uma mulher, porque pra nós (há exceções) a beleza não é fundamental , desde que por trás do olho que pode não ser azul nem verde e do corpo que pode não ser atlético haja bom humor, inteligência e sex appel.
Mulher tem faro, não se contenta com a embalagem, mas se além de um belo coração e um cérebro em atividade ele ainda for bonito, é lucro, pena que a recíproca não seja verdadeira.
Cá entre nós, se o Vinicius dependesse de beleza para conquistar alguém ( na idade em que disse essa frase), estaria perdido.
Beijos Poeta!

Sylvia Senny disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Sylvia Senny disse...

Olá amore,
amei esse texto e especialmente a pinta no canto da boca eo narizinho achatado! rs

Falando sério, a sensibilidade que compõe uma pessoa, a mesma que vc deixa fluir ao compor um texto assim; é o que me encanta no ser humano. É o "Q" de cada um em especial. Esse quezinho lindo de quem compõe com verdade e sentimento!

viva a era do "ser" e não "aparecer"!!


parabéns!!
very well my teacher!!